Fogo no barraco

Hoje, mais uma vez, São Paulo acordou com mais uma favela em chamas. Desta vez – e pela segunda – foi a do Moinho que sofreu as mazelas de um incêndio em um lugar habitacional de difíceis estruturas.

Localizada na Barra Funda, em dezembro do ano passado, a favela viu um terço de sua área ser devorada pelo fogo e deixar cerca de 600 pessoas desabrigadas. Hoje, foram 80 casas atingidas pelo acidente.

Quando se lê esta notícia, há a sensação de que já se escutou ou se viu história similar, como se aquela favela já tivesse sido queimada outras 500 vezes. Eis que a história realmente se repetiu – várias vezes, e em vários lugares. Um grupo de ativistas pela moradia e habitação em São Paulo criou uma planilha colaborativa para registrar todas ocorrências de incêndios em favelas e barracos na Grande São Paulo. O mapeamento vai desde 2004 e conta até com um cronograma de atividades que precisam de voluntários para ser realizadas (principalmente, mas não só, de designers e programadores).

A partir desta planilha, se criou um mapa (que dá nome ao título do post) para visualizar onde aconteceram os incêndios e cruzar essas informações com os índices de valorização imobiliária. E é impressionante ver quantos incêndios já aconteceram na região desde 2005 e como o preço do metro quadrado da moradia em São Paulo apenas subiu. Se há alguma efetiva ligação entre as ocorrências e o preço dos imóveis, não há como realmente saber. Mas, de qualquer forma, sempre é bom ressaltar como a cidade está ficando cada vez mais cara e cara.

Outro aspecto interessante do projeto é usar a visualização de dados como solução para comprovar ou apontar teses ou sugestões de argumentos. E, principalmente, usar mapas. As tecnologias facilitaram tanto o uso dessas ferramentas que, agora, qualquer um pode se sentir confortável para levantar as informações e demonstrar visualmente seu ponto – o que facilita demais para que outros acreditem e apóiem a mesma perspectiva.

O que não pode, porém, é que se permita que essa planilha – e consequentemente este mapa – tenha mais e mais ocorrências para registar…

1 Comment

A matéria trouxe-me a sensação de que não estou só ou aderindo à teoria da conspiração! Sempre intrigou-me este fato dos incêndios constantes, mas, incrivelmente, os meios de comunicação dão a notícia como se fora algo absolutamente normal: “… mais um incêndio em favela de SP…” Não é possível que isto não tenha um motivo causador, uma intenção política, sei lá… A verdade é que as estatísticas e o mapa apresentado por este blog dão sinais de que algo muito estranho está acontecendo. Condições climáticas não podem ditar um número tão drástico de incidentes. Estamos de olho!

Deixe uma resposta