Categories
poeteiro

Solidão

Todo mundo é uma dúvida, uma pergunta.

Geralmente, há uma resposta para cada uma.
Há, porém, as perguntas sem resposta,
Que passarão a vida inteira
com questões
sem afirmações.

Cada quanto mais sem respostas
Mais as perguntas se constróem em si
E se tornam, então, questões-dilemas
E qual resposta não queria estar ali?

Mas para as questões-dilemas,
de tão grandes e cheias de si,
não há resposta que a valha.
E ficam, assim, perguntas sem resposta

Lá de longe, tentam os dogmas abraçá-las
para que não fiquem sozinhas.
Mas para uma boa pergunta sem resposta
Um dogma uma resposta seria.

O que fazer, então, pergunta sem resposta,
para não ficar sozinha?
Se a resposta for a própria pergunta,
Essas guardam o segredo da vida.
Categories
poeteiro

Mirror face

Those eyes that crossed my path
Weren’t claiming my soul
They were eating me inside
Wondering how I am able to know

As a truly naive walker
I couldn’t never be the stalker

Why are you where I am?
where am I when not with you?

Don’t get lost in your desires
Don’t be just a reflection
Don’t look away from my
Mirror face

I’ll be your regret tomorrow

Mirror face
Don’t broke my expectations
Don’t give me bad lucky
Don’t deny to be me

Are you where I am supposed to be?
Am I following where you are?

Undesirable being
My future in your lines

I wish your eyes never crossed mine
I would never lost my soul
And be hungry for you to know
I am you