# paisagemfabricada

Projeto Bidoun: novos olhares sobre o Oriente Médio

O preconceito às culturas não tão ocidentais, como sabemos, é tátil por toda a mídia. Há muito juízo de valor sem o devido embasamento. Culturas inteiras são julgadas por causa de falsas orientações da imprensa, como aconteceu principalmente depois dos ataques terroristas às Torres Gêmeas, em Nova York.

Foi pensando nesse ranço cultural que o Bidoun Project (que significa ausência) foi criado. A ideia do projeto é preencher um espaço que a cobertura artística e cultural deixou sobre o Oriente Médio, de forma a ser uma plataforma para divulgação de imagens e ideias sobre a região. A iniciativa atua em três vertentes: publicações, educativo e curatorial.

Um dos projetos que mais me chamou a atenção é a Bidoun Library (biblioteca Bidoun), que é itinerante e contempla publicações achadas por meio de uma pesquisa no Google. Como demonstra a exposição que eu vi no The New Museum, o material exposto apareceu em uma busca pelo mecanismo por meio das palavras “árabe”, “brochura”, “1970” e “<$3". Ou seja, as publicações que se encaixavam nesses critérios eram compradas e dispostas na galeria do museu. Só essas simples buscas trazem ao público diversas questões sobre como o Oriente Médio é retratado na cultura popular. Por meio dos livros, vê-se fisicamente os clichês e quais temas são mais associados à cultura da região (como várias publicações com vilões que moram no deserto, sobre petróleo e com análises sobre terrorismo).

Além de exposições, o grupo também publica uma revista homônima, que já está na sua 25ª edição, e que trata sobre assuntos variados, desde um relato sobre sedução e o desejo de ser desejada até uma entrevista com a musicista M.I.A. Vale a pena dar uma navegada pelas edições e ler as reportagens e artigos (infelizmente, ainda todos em inglês, mas nada que um tradutor do Google não ajude).

Para quem quiser acompanhar toda a história do projeto desde 2004, há ainda todo o arquivo daquele ano até 2009.

0 comments
Comente