# paisagemfabricada

A você

____________, 13 de julho de 2032.

O mundo é nosso, meu pequeno.

A infância é só um processo para lá de complicado. Já se imaginou grande, forte, fumando um cigarro e abrindo esse seu sorriso cheio de dentes para o amor? Tenho essa imagem na minha cabeça (que me explode de felicidade) ao escrever essa despedida.

Te dedico a felicidade. Aquela que surge de um fio sobressalente de sua meia, que enrosca em seu dedo e te faz tirar os sapatos e sentir o frescor de um dia cansativo. Te dedico ela inteira, como forma de você sentir o que eu sinto.

Te dedico a tristeza também. Você verá que é necessário saber os dois pólos para dar valor ao intermediário.

Saia muito. Fique em casa só em questões específicas, como um lugar para se tirar o sapato e sentir a felicidade entre os dedos.

Não leve as pessoas a sério, tá? Elas nunca falam o que realmente querem, então, por que considerá-las?

Brinque mais com o espelho, mesmo quando você já tiver barba. Ele é a pessoa mais importante que você terá em sua vida inteira.

E não se sinta cobrado para arrumar os brinquedos. O que deve estar arrumado são os pensamentos. De resto, pode fazer uma bela zona.

—–

Não sei como começar esta carta, mas queria te fal

—–

Nunca se esqueça, eu te amo

——

Eu estou feliz. Nunca estive mais feliz na minha vida inteira. Olho para a janela, vejo os prédios, o vento, o som e tenho certeza que cheguei à felicidade extrema. Quero que, um dia, você sinta isso. A felicidade extrema. E ela é tanta que não faz mais sentido eu ficar. Eu saio porque estou feliz. Não se sinta culpado, responsável, ou qualquer sentimento de culpa. Se sinta feliz. E feliz por mim também. Eu encontrei a felicidade. E ela é bem maior do que eu.

——-

Não quero ir embora sem te orientar. Mas não acho que você precisa de orientação. Estão nos teus olhos que a sua vida está arranjada. Te vejo na contraluz, com seu nariz duro e grego, cachecol de lã bege, cigarro na mão e sorrindo. Aquele sorriso forte, cheio de dentes, com ardor de um sentimento extrapolado. Viu? Já te vi adulto. Criativo e extremamente organizado com a vida.

——

Eu estou sóbrio. Não ache que faço isso por estar bêba

——

Tchau!

Estou feliz.

Te amo.

Beijos,

Pai
0 comments
Comente