Categories
Planeta Sustentável

Bandalargar o Brasil


Quantas vezes você acessa a internet por dia? Nem faz ideia? E se a internet fosse muito mais lenta, como nos péssimos tempos da internet discada? Você continuaria entrando, acessando e conectado praticamente 24 horas por dia? Não, né? Agora, pense em quanto isso poderia atrapalhar em sua vida – não profissional, mas sendo um impeditivo para você chegar a conteúdos importantes para a sua vida. Pensou?

É aí que entra a campanha Banda Larga É Um Direito Seu!, uma iniciativa para criar massa crítica sobre a importância do acesso à conexão rápida e eficaz. Como diz o manifesto, “a inclusão digital, entendida de forma ampla, é condição para a concretização de direitos fundamentais como a comunicação e a cultura e se coloca como passo necessário à efetiva inclusão social, já que ela é essencial para o desenvolvimento econômico do país.”

A internet não é apenas um meio para checar mensagens ou jogar em rede. Ela é algo tão essencial quanto o livro é para as crianças. É um canal em que a comunicação instantâneo, que traz informações essenciais para o aprendizado de qualquer um. Se há políticas públicas voltadas ao livro, por que não pensar nelas para a internet? Todos devem ter o direito irrestrito à informação, como diz a nossa constituição. E a internet é um desses caminhos.

Como diz outra frase do manifesto, “a internet incrementa a produtividade e gera riquezas, sendo fator de distribuição de renda e de redução de desigualdades regionais.” A campanha pretende incluir a sociedade civil nas discussões sobre a inclusão digital, definir a banda larga como serviço público, gerir os provedores de acesso para garantir a transparência da rede, melhorar a qualidade do serviço de banda larga presente no país (que, vamos lá, é horrível) e estimular a sociedade a pensar em uma cultura digital, com suas ferramentas abertas e transparentes.

O que você acha? Vamos nessa?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *