Categories
Planeta Sustentável

Japão: o terremoto na rede


O mundo é assolado, mais uma vez, por imagens impactantes de uma catástrofe natural sem precedentes. O tsunami que destruiu cidades no Japão talvez tenha sido o desastre mais bem coberto pela mídia de todos os tempos. Os cidadãos, com seus celulares em punho, fizeram registros de todo o acontecimento.

Nem preciso falar que o twitter teve, novamente, papel fundamental na divulgação sobre os acontecimentos. As tags #jpquake, #japan e #tsunami orientaram as informações sobre as condições das cidades. A cada instante, novas notícias sobre os alagamentos, danos e desaparecidos.

O Google colocou no ar um serviço para anunciar e identificar desaparecidos chamado Google Person Finder. Até o momento, já foram registrados mais de 160 mil nomes e informações de pessoas desaparecidas pelo desastre. É um meio rápido para ter pistas sobre aquele ente que morava na direção da onda de dez metros.

O serviço de hospedagem de fotos Flickr é um meio bem interessante de se informar sobre o acontecido. Diversos usuários estão postando em tempo real fotos sobre as situações nas diferentes cidades afetadas. Eles até fizeram um post pedindo doações para ajudar as pessoas atingidas.

O Global Voices, um portal de jornalismo colaborativo internacional, fez um especial organizando artigos e informações que circulam pela rede sobre o acontecimento. Por lá, pode-se encontrar usuários de twitter engajados em informar sobre a catástrofe, mapas com as localizações dos abrigos e outros sites realacionados, como o próprio serviço de identificação do Google.

Vale acompanhar!

Imagem retirada do Flickr de Official U.S. Navy Imagery

0 replies on “Japão: o terremoto na rede”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *