Categories
Planeta Sustentável

Google Art Project: ande por museus


O mundo da arte costuma ser restrito e fechado às novas tecnologias. É difícil conseguir encontrar museus, que são instituições ainda com preceitos modernos, se acostumarem com as possibilidades que a cultura de rede traz para a fruição artística, principalmente por questãoes de direito autoral que impedem de proliferar e divulgar ainda mais as obras. Mas é claro que o Google ia conseguir mudar isso.

A empresa de busca – e outros tantos serviços mais – decidiu aplicar a sua tecnologia de mapa, o street view, dentro dos museus! Agora é possível, por exemplo, percorrer as galerias do Museu de Arte Moderna (MoMA), de Nova Iorque; National Gallery, de Londres; Museu Reina Sofia, de Madrid; ou o Palácio de Versailles, na França, sem sair de casa.

O Google Art Project é um belo meio de fazer tours virtuais pelos museus do mundo inteiro e apreciar algumas obras específicas. O projeto ainda está em sua fase inicial, com só algumas instituições mapeadas e obras visíveis, mas as possibilidades que a iniciativa abre são fenomenais. Enquanto se aprecia o quadro Starry Night, de Van Gogh, por exemplo, se poderá ver vídeos explicativos sobre a obra ou mesmo sobre a vida do autor. E ainda com a digitalização de quadros em alta resolução, o visitante pode dar um zoom em que é possível ver detalhes da pintura, como a própria pincelada do artista (como é possível ver pela imagem acima, do mesmo quadro de Van Gogh).

Para quem gosta de arte, a tecnologia é um mar de possibilidades e referências. Não são necessários mais milhares de reais para conseguir saber como é a planta de um museu em outro país ou como é a pincelada de determinado artista. Só por meio de uma página na internet se tem uma ideia de como é o processo do artista, além de informações complementares gratuitas e de fácil acesso.

Aproveite!

0 replies on “Google Art Project: ande por museus”

Patricia Canetti – diz:Adeus catálogos!Não que eu não goste deles… Mas o excesso de livros em casa, o estorvo de carregar estas publicações pesadas em viagem, ou ter que despachá-las por correio, me faz ficar feliz com a possibilidade de ver as obras em detalhe na rede.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *