Categories
Planeta Sustentável

Programando as paisagens

O homem, desde quando apareceu na Terra, modifica o ambiente em que está inserido: seja para conseguir se proteger da chuva, caçar ou, até, plantar para seu próprio sustento. O ambiente a sua volta está em constante mudança. Isso, porém, não significa que seja sempre predatório. Pelo contrário.

Quando há chuvas, pode haver alagamentos, que modificam o solo da região. Quando há ventanias, árvores são tombadas. Quando há geadas, diversas espécies de plantas são danificadas. Teoricamente, é o ciclo natural dos seres vivos, com a natureza atuando em um ecossistema repleto de biodiversidade (não é à toa que James Lovelock considera o planeta como um ser vivo também).

A progressão de crescimento da população, porém, trouxe à própria sociedade a ideia de que a ação do homem deixou de ser natural, para se tornar algo invasivo ao meio ambiente. Sempre. Árvores são cortadas para dar lugar a prédios. Rios são soterrados ou canalizados para que cidades consigam se expandir. Plataformas são criadas no meio do oceano para extração de matéria-prima a milhares de quilômetros abaixo da terra.

O homem, agora, modifica brutalmente a paisagem em que está inserido. O fotógrafo norte-americano Edward Burtynsky anda pelo mundo coletando imagens de exemplos de como a ação do homem está fabricando a paisagem do mundo. A foto acima, por exemplo, demonstra a troca de uma área de pradaria por centenas de máquinas extrativistas de petróleo.

Há uma outra paisagem, porém, que foi criada pelo homem e que pode ajudar a transformar o mundo – aliás, já o está transformando. A sociedade agora está mais em rede do que nunca, graças à conectividade à internet. E essa tecnologia, como qualquer outra, é ambivalente: pode ser usada tanto para melhorar, quanto piorar o mundo.

O blog Paisagem Fabricada mostrará como essas novas tecnologias podem ser usadas para um fim social. São diversas iniciativas, pessoas, informações e tudo que envolve este mundo tecnológico que tentam e pregam a mudança na paisagem atual, de forma ordenada e racional – como códigos binários. O mundo conectado é extremamente versátil, modular e adaptável às necessidades do mundo – ao mesmo tempo que demanda outras necessidades.

Hoje, modelos de negócios estão sendo reformulados pelos conceitos e morais espalhados pelo ciberespaço. Novas formas de relação entre sociedade civil e candidatos à presidência surgem graças às demandas da sociedade. Questiona-se a própria forma de se questionar – e organizar.

Muitas ações que são produzidas no mundo digital visam modificar – para melhor – o mundo real. Só cabe a nós programarmos nossa própria paisagem da forma que desejamos.

E sejam benvindos!

Outros links
Edward Burtynsky  – http://www.edwardburtynsky.com/
Sociedade em rede – http://pt.wikipedia.org/wiki/Manuel_Castells
Novos modelos de negócios – http://portalliteral.terra.com.br/lancamentos/tecnobrega
Novas formas de relação – http://www.barackobama.com/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *